sábado, 15 de dezembro de 2012

Já é Natal!




O Natal é uma data intensa!!  Carregada de sentimentos, lembranças e sensações que oscilam no nosso imaginário entre: saudades, alegrias, frustrações, festas, tristezas, felicidades, abandono, companheirismo, fome...  Ai, ai... Entre outras energias boas ou nem tanto, vem o consumismo.   É uma data onde queremos arrumar a casa, consertar e remendar tudo que quebrou durante o ano, por conta da festa e do 13º salário que surge para dar um reforço.  
O problema é que carregados de tantas emoções complexas, corremos o risco de exagerarmos nas compras como se fosse um mecanismo compensador para esse turbilhão de sentimentos.  E ao acabarem as festas de final de ano, vamos contabilizar os efeitos  que cometemos estimando estarmos sempre bem intencionados, com argumentos do tipo: "Meus filhos terão um Natal melhor dos que eu  já tive..." ou " esse ano vou fazer um super Natal" e etc...



O pior é que acabamos sendo exagerados com a ceia também!!  Nas mesas colocamos de tudo um pouco e  acabamos comendo de tudo um pouco também!! rsrsrsr
Nada melhor nos dias de hoje, com esse tremendo calor que está fazendo, que valorizarmos nossa ceia de Natal com nossas frutas tropicais.   Já foi o tempo em que éramos obrigados a imitar a ceia de Natal européia para "fazer bonito".   Percebo que aos poucos vamos entendendo que o Natal daqui tem seu charme também!!   
Quando eu era criança, meus pais faziam questão de que tivéssemos em nossa ceia incontáveis castanhas portuguesas,  nozes, avelas, figos, e outras iguarias das ceias Portuguesas e Italianas, das origens de nossas famílias.  É claro que eu adoro!!!  Mas adoro também as frutas da nossa terra, o jeitinho brasileiro de fazer uma ceia de Natal perfeita para unir a família e comemorar o nascimento de Cristo.





Enfim, que venham os preparativos para essa data maravilhosa, sem esquecermos o verdadeiro motivo da festa, eim!!!
A troca de presentes fica liberada, mas o amor tem que estar presente também nessa brincadeira!!
Afinal o Natal é uma delícia!!!
Sem exageros e sem desperdícios!!
Mil bjs,
TT.


sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Padrão de beleza. Quem começou com isso?


 Na antiguidade clássica, entre os gregos, talvez tenha sido presenciado a primeira tentativa de padronização e idealização da forma humana.  A beleza humana era tema de reflexão de filósofos como Pitágoras, para quem o modelo de beleza ideal deveria seguir um padrão matemático, um corpo perfeitamente simétrico e proporcional, assim como nas "justas regras artesanais" preconizadas por Platão.  Assim, as belas esculturas produzidas pelos artistas helenos tinham como meta a perseguição da beleza idealizada, em nada relacionada com as imperfeições dos corpos do mundo real.

Durante a Idade Média, a nudez tão presente nas representações da antiguidade desapareceu sob as mais duras interpretações religiosas. Sob ótica cristã medieval, o corpo (sobretudo o feminino) estava intimamente ligado às concepções em torno do que seriam as virtudes morais adequadas. Nesse sentido, o próprio conceito de beleza estava atrelado ao plano espiritual, representando a criação divina, portanto sem qualquer autonomia. As imperfeições naturais do corpo eram relacionadas às imperfeições da alma, ligadas ao que seriam os pecados cometidos.

Já no Renascimento, as representações em torno do corpo, especialmente o feminino, têm sua liberdade devolvida. Nesse período também ocorreu um retorno à perseguição às medidas perfeitas do corpo, representada em obras como o Homem Vitruviano, de Leonardo da Vinci. No caso da obra,(...)Da Vinci, seguindo os passos de seu mestre Marcos Vitrúvio, estudou profundamente a anatomia humana, aplicando as medidas e proporções consideradas ideais em suas obras.  No entanto, ao contrário da rigidez existente na antiguidade clássica, os artistas renascentistas somaram às fórmulas e proporções idealizados a própria realidade ao retratarem os corpos, principalmente os femininos.

No século 19, o romantismo proporcionou a construção de um novo padrão estético do corpo humano no mundo das artes, primando pela harmonia e "naturalidade".  As mulheres poderiam ser retratadas com cores pálidas, longos e irrequieto cabelos, e mesmo curvas bem aparentes.  Nesse período, bem ao contrário de hoje, as mulheres "volumosas" eram consideradas saudáveis, principalmente em relação ao seu futuro reprodutivo. 

 ... foi também no século 19 que começaram a se disseminar manuais de medicina que indicavam a necessidade da realização de exercícios físicos como forma de se alcançar um corpo considerado ideal, tendo aí o início da relação entre saúde e elegância.  Já no século seguinte, o corpo volumoso deixou de ser sinônimo de saúde e de boa aparência.  A magreza começava a ser um ideal e, para muitos, verdadeira obsessão, refletida nos filmes que passavam a inundar o mundo a partir de Hollywood. 


Como podemos observar, os padrões de beleza sempre foram impostos de uma certa forma por alguma coisa ou alguém.  Para mim, o mais importante acima de tudo, é a busca do equilíbrio para alcançarmos a nossa felicidade e nosso corpo ideal!!   Amar aquela pessoa que ao acordar vemos no espelho é tudo de bom!!!  E quando nos amamos nos cuidamos mais, escolhemos melhor o que comemos, o que bebemos, o que vestimos (fundamental vestir-se bem) e principalmente as pessoas com que andamos.   Amando a sua imagem no espelho, você passa a querer cuidar dela, cuidar mais da sua saúde, e do movimento do seu corpo.  Quando passamos a nos amar mais, nos respeitamos mais, estabelecemos regras de qualidade para a nossa vida.  

Pense nisso!!
Se ame!!!
Mil bjs
da amiga,
TT.

Fonte: http://revistaescola.abril.com.br/ensino-medio/padroes-beleza-ao-longo-tempo-687522.shtml?utm_source=redesabril_fvc&utm_medium=facebook&utm_campaign=redesabril_novaescola&

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Programa falando do nosso Blog!



MESMO COM TODA A INFLUÊNCIA DA MÍDIA E A OPINIÃO CADA VEZ MAIS DISSEMINADA DE QUE SER BONITO É SER MAGRO, O PARLAMENTO COM DEUS VAI MOSTRAR QUE TEM MUITA MULHER FELIZ E SATISFEITA COM O CORPO FORA DESSES PADRÕES DE BELEZA.   PARA FALAR SOBRE ESSE ASSUNTO ESTARÃO  PRESENTES  A ESCRITORA TEREZA TELLES, A PSICÓLOGA ENI PENICHE E A DEPUTADA GRAÇA PEREIRA.
O PROGRAMA VAI AO AR NO DOMINGO, DIA 02/ DEZEMBRO , NO CANAL 12 DA NET - TV ALERJ, E ESTARÁ SENDO REPRISADO NO DIA 03 DE DEZEMBRO, ÀS  21 HS.  


Em breve!

Sorteios de Natal para os meus seguidores!!!!

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Conforto para os pés

-Ai meus pés!!!!
Quem já não chegou em casa repetindo essa frase mil vezes?
Durante muito tempo, eu passei por situações insuportáveis em relação ao meus pés.   Tudo que eu calçava me doía terrivelmente.   Compromissos sociais eram torturantes:  cinema com meu maridão (lindo e maravilhoso) se tornava um doloroso caminhar...  Isso sem falar em jantares, festas, casamentos, churrascos... AFF...  Socorro!!!  Tudo me doía demais!!!

Tive esporões de calcanho, o que me fazia mancar e sofrer cada vez que eu precisava andar grandes distâncias, até mesmo nos passeios e compras em shoppings.  Supermercados eram pesadelos para mim.   Eu já nem ousava experimentar novos calçados.  Aqueles que machucassem menos, eram eleitos para serem usados em todas as ocasioes.
Sou muito baixinha, calço 36/37, e o sobre-peso ajudava a não encontrar calçados confortáveis e bonitos.

A minha vida começou a se tornar mais fácil, quando eu comecei a caminhar com meu tênis mega confortável.   E comecei a descobrir que ele poderia me acompanhar em supermercados e shoppings.  Mas não poderia ir de tênis para qualquer lugar!!!   E logo conheci uns chinelos, que presos na parte de trás, me permitiam ir para onde eu quisesse.   Eu estava aliando prazer e conforto em caminhar e fazer tudo o que eu queria!!!  Pelo menos no que diz respeito a coisas simples do dia a dia...


Foi então que me deparei mais uma vez com os compromissos sociais.  E aí?  Vou continuar sofrendo? Não é possível que nada fique confortável nos meus pés!!!!
Comecei então pela busca dos calçados confortáveis, flex, conforts, e toda uma infinidade de nomes que vocês possam imaginar.
Sim eles são fantásticos!!!  Acreditem!!!  No início achei alguns com carinha de "senhora", e outros com gostos duvidosos.  Mas parecia que as marcas estavam me ouvindo reclamar, pois logo comecei a encontrar calçados lindos e confortáveis!!


Hoje já me dou ao luxo de experimentar uns e outros e a ousar comprar calçados super na moda e super  gostosos de usar!!!  Como todos sabem, eu amo um salto alto!!!  rsrsrs
Nada melhor do que elegância aliada a bem estar, porque o que mais importa na vida de gordinhas ou magrinhas, é estar de bem com a vida, sorrindo de verdade e aproveitando com prazer os momentos vividos ao lado das pessoas que amamos!!  Nossos pés agradecem as novas tecnologias confortáveis dos calçados!!!

Mil bjs!!

TT.


terça-feira, 2 de outubro de 2012

2 anos de Blog

     Dia 27 de setembro fiz 2 anos que escrevo, me envolvo e me emociono nesse Blog!



Quando comecei a fazer esse Blog, eu já não era uma iniciante nesse meio de comunicação.  Eu e minha filha tínhamos um Blog de Brechó, super "antenado" e interessante.  Foi aí então que eu comecei a ser questionada sobre roupas de pessoas que como eu, estavam acima do peso.  É claro q fui percebendo que minhas coisas colocadas no Brechó virtual eram procuradas, porque as minhas amigas precisavam interagir com alguém que além de fofa, estava ligada ao mundo da moda.
E aos poucos fui percebendo que o problema não era tao óbvio assim.  O "nó" não estava só no que vestir ou usar em determinadas ocasiões, e sim em como se aceitar e se amar no mundo dos magros. Foi aí que surgiu o Fofa e Feliz!!!  Sim, um Blog de mulheres super-modernas e inteligentes, cujas mentes vivem sempre a frente do seu tempo, e que por isso mesmo não poderiam se sentir reféns de padrões de beleza pré-estabelecidos!!  Me senti naquele momento levantando uma bandeira.  Eu não queria me limitar a ser mais um Blog que falasse de só de beleza,  ou só de moda!!  Teria que ser um Blog que além de falar de moda, falasse de saúde, beleza, e principalmente de auto-estima, amor-próprio, atualidades... Nosso Blog passou então a ter como título, Fofa, Inteligente e Feliz!!  Porque para ser tudo o que me proponho, tem que ser inteligente também!!

E para todas as mulheres que como eu, estão acima do peso, mas vivem em cima do salto, meu agradecimento por essa parceria!!!   Porque felicidade não tem medidas!!!!


Que venham mais muitos anos!!!
Mil bjs da amiga de sempre,
TT.



sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Lenços- eles fazem a diferença!!

Lenços, echarpes, pashmina, cachecol, xale... temos tantas opções para mudar nosso visual que fica impossível sair de casa sem eles!!!  Eles mudam a cara de qualquer blusinha, transformam uma simples bolsa numa bolsa maravilhosa e o que é melhor; você pode ir do trabalho para a nigth mudando apenas o acessório!!  Hoje em dia eu praticamente ñ sei mais andar sem o charme dos lenços!!!  Eles fazem a diferença nos meus looks!!  Eu e minha filha somos apaixonadas por lenços!!
Mas com tantos nomes, precisei entender a diferença entre cada um deles:
Lenço: Geralmente o lenço é confeccionado em um tecido quadrado de diversos tamanho (pequeno, médio ou grande) e pode ser encontrado em diversos materiais, como algodão, cetim e seda.
Echarpe: Vem do Francês, é usada para dar significado a um pedaço de tecido retangular e comprido, normalmente leve, feito de seda, cetim, crepe, musselina ou algodão.
Pashmina: Muitas vezes usamos o nome Pashmina para echarpe, porque na verdade as duas são um tecido retangular e comprido, a única diferença entre as duas, é o material. No caso da Pashmina estamos nos referindo ao material e não a peça, isso mesmo, Pashmina é o nome do fio que é confeccionada a peça, trata-se de uma lã cashmere fina, feita de pelos de cabra da região de Caxemira entre a Índia e o Paquistão. Por ser feita de fios bem fino de lã, pode ser usada também no verão.
Xale: Usado sobre os ombros, é normalmente quadrado (dobrado ao meio, na diagonal), mas também pode ser retangular. Geralmente é confeccionado em materiais mais quentes, como lã, sendo mais indicado para ser usado no inverno.


Quantas vezes nos olhamos no espelho e achamos que o visual precisa de alguma coisa, um charme a mais, algo que saia da mesmice ou que diferencie uma roupa já tao usada?  Olhamos de novo e sem saber o que fazer, acabamos trocando de roupa!  
O pior é que sempre que compramos um lenço para dar mais vida e graça ao nosso look, acabamos com algumas dúvidas de como usar, ou de como acertar os laços e nós de acordo com o comprimento do lenço.  Eu adoro lenços e acho realmente que eles combinam comigo!!!  Entao fica aí algumas dicas de como usar esse acessório que certamente veio pra ficar!!!


Mil bjs!!!
TT.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

40 dicas para voltar ao peso ideal


Quase metade dos brasileiros está acima do peso, mas é possível reduzir esse número com hábitos saudáveis.
Dados da pesquisa divulgados nesta terça-feira (10) pelo Ministério da Saúde mostram que quase metade dos brasileiros está acima do peso. A proporção de pessoas acima do peso no Brasil avançou de 42,7%, em 2006, para 48,5%, em 2011. No mesmo período, o percentual de pessoas com obesidade subiu de 11,4% para 15,8%. Para fugir dessa armadilha perigosa à sua saúde, a nutricionista Roberta Stella reuniu todos os truques para fazer o ponteiro da balança voltar ao normal sem que você passe fome:

1) Nada de se desesperar: esqueça as dietas muito restritivas ou que prometem um grande emagrecimento em um período pequeno de tempo. Em longo prazo, o resultado é desastroso.

2) Comece fazendo um diário com os alimentos que você ingere todos os dias. Você perceberá os erros e se corrigirá sozinho. Essa mesma pesquisa do Ministério da Saúde divulgou que a presença de feijão e hortaliças na mesa das famílias brasileiras diminuiu, ao passo que o consumo de gordura aumentou.

3) Estabeleça uma rotina alimentar.

4) Estipule cinco refeições por dia, com horários para que elas aconteçam. E cumpra.

5) Analise os rótulos dos alimentos. Muitas vezes, os alimentos light contêm uma pequena diferença na quantidade calórica, que nem compensa a troca.

6) Prefira os alimentos integrais. Eles contêm mais nutrientes e fibras, que fazem um bem danado para o seu organismo.

7) Opte por leites e derivados desnatados. A menor quantidade de gordura significa menos colesterol e calorias na sua alimentação.

8) Cuidado com os embutidos (mortadela, salame, presunto). Eles carregam uma quantidade considerável de gordura, colesterol e sódio.

9) Escolha embutidos com menor quantidade de gordura como, por exemplo, o peito de peru.

10) Não fique mais do que 4 horas sem se alimentar.

11) Faça lanchinhos entre as refeições, hábito essencial para uma alimentação saudável.

12) Para esses lanches, opte por alimentos fáceis de serem obtidos e carregados na bolsa, como iogurte, barrinha de cereais, frutas e bolacha salgada.

13) Coma pelo menos 2 frutas por dia.

14) Consuma as frutas (maçã, pêra, uva) com casca.  

15) Saladas e legumes devem fazer parte da sua alimentação diária.

16) Evite preparações altamente calóricas como gratinadas, fritas, à parmegiana, à milanesa e quatro queijos.

17) Tempere as saladas com suco de limão e vinagre.

18) O azeite tem gorduras boas para o coração. Mas isso não quer dizer que ele não seja calórico. Se a intenção é emagrecer, use com muita moderação.

19) Doces devem ser evitados, principalmente bolos recheados, tortas, bomba de chocolate.

20) Prefira os sanduíches naturais aos oferecidos pelos fast-foods.

21) Atum e sardinha em conserva são ótimos para uma salada ou um sanduíche. Mas lembre-se: utilize a versão light, conservada em água, não em óleo.

22) Prefira as carnes menos calóricas, como peixe, frango e cortes magros de carne bovina.

23) Retire a pele do frango.

24) Cuidado com os molhos à base de maionese para temperar saladas.  

25) Prefiras os picolés ao sorvete de massa.

26) Sucos naturais são uma ótima pedida para se refrescar.

27) Você pode contar com a água de coco para se hidratar, mas atente à quantidade. Por ser calórica, a bebida não pode ser consumida livremente. Um copo pequeno (200 mL) apresenta 40 calorias. Consuma somente um coco por dia e beba muita água mineral.

28) Evite bebidas gaseificadas, mesmo as que não contêm calorias, como água e refrigerantes light.

29) Durante a refeição, beba somente um copo pequeno (200 mL) de líquidos. Assim a digestão não ficará prejudicada.

30) Um grama de álcool tem 9 calorias. Já um grama de carboidratos ou proteínas contém apenas 4 calorias: ou seja, aquele copinho de cerveja engorda bem mais do que um pedaço de pão. Portanto, evite as bebidas alcoólicas se o objetivo é emagrecer.

31) Se for a um barzinho, evite os petiscos fritos, amendoins e castanhas de caju.

32) Não vá ao supermercado com fome. Isso somente fará com que não resista quando passar pela gôndola de doces e salgadinhos.

33) Beba muita água, pelo menos, 2 litros por dia.

34) Cuidado com o café. Beba, no máximo, 4 xícaras por dia.  

35) Inicie a refeição com um prato grande de saladas (folhas e legumes cozidos).

36) Se exagerar em algum dia, não desista. Recomece novamente no dia seguinte.

37) Dê preferência a alimentos ricos em água e de baixo valor calórico, como frutas, legumes e verduras. Você poderá consumir um volume maior desses alimentos, comparando com aqueles ricos em calorias.

38) Evite fazer a última refeição do dia perto da hora de se deitar. Para não prejudicar a digestão dos alimentos e o sono, faça o jantar, pelo menos, uma hora e meia antes de ir para a cama.

39) Boa notícia para quem é fã de lanchonetes: as grandes redes de sanduíches já possuem opções saudáveis. Entre elas, destacam-se salada, água de coco e frutas.

40) Não encare a dieta como punição. Afinal, a reestruturação alimentar garante um corpo mais bonito e saudável. A dieta nada mais é que um presente que você dá a si mesmo. Mantenha as atitudes positivas ao longo do emagrecimento.

Fonte: Minha Vida

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

E quando a desculpa é a gordura?




Durante esses quase dois anos de Blog tenho ouvido e observado diversos tipos de problemas em relação a gordura, mas frequentemente esbarro com pessoas que usam a gordura como desculpa.  Pessoas que sempre sonharam em fazer uma universidade, mas que passaram a se esconder atrás da obesidade  para justificar a falta de coragem de se jogar no mundo.  Hora falam que não teriam roupas diversificadas para usarem no dia a dia, que sairia muito caro comprar roupas adequadas, pois somos sabedores que roupas plus-size são realmente mais caras.  Hora justificam que não se sentiriam à vontade no meio de pessoas que estariam o tempo todo planejando sair e se divertir.  Ou deixam de trabalhar na carreira de seus sonhos,  por vergonha de tentar uma entrevista meio a pessoas magras.  É claro que as coisas não funcionam assim.  Cada um tem seu momento e suas limitações.  Deixar de estudar ou trabalhar por algum tipo de limitação seja ela física ou emocional, merece a atenção e respeito das pessoas que o rodeiam, pois pode estar escondendo outros problemas mais sérios.
Em setembro do ano passado resolvi fazer uma especialização em psicopedagogia, e percebi de perto,  o que as pessoas tanto justificavam em relação ao seu peso poder dificultar sua vida acadêmica.  Cadeiras pequenas, serviram para me estimular a perder barriga, pois cada vez que ficavam mais largas eu percebia que podia ir mais além.  Rampas e escadarias, serviram para mim, como aliadas para enrijecer minhas pernas, porque nada nem ninguém seria capaz de interromper minha meta a ser conquistada.  E que fique aqui registrado, gordura nunca será empecilho para limitar um cérebro de se aperfeiçoar.


Conheci também mulheres que reprimiam seus desejos e impulsos sexuais, jurando para si mesma que o dia em que conseguissem emagrecer, iriam fazer as coisas que tanto sonhavam na cama, e com quem elas quisessem.  Conheço relatos de pessoas, que somente entenderam seus desejos quando emagreceram, pois só assim tiveram coragem de buscar sua realização.  Aí percebo o quanto o desejo sexual dessas pessoas está atrelado a aceitação do outro diante da sua auto-imagem.  Eu realmente acredito que precisamos amar o nosso corpo para ter e dar prazer.  E isso passa pela auto-estima, e principalmente, em saber escolher a pessoa com que você vai dividir sua cama, seu prazer, sua energia vital.  Quando nos amamos não nos permitimos ser tocados por quem não nos merece, por quem não nos admira.  E nada disso tem relação com o peso nem com as medidas.

Pense nisso...
Mil bjs,
TT.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Trabalho em parceria!

Amigos,
Tenho recebido muitos e-mails falando sobre os temas do meu Blog.  São muitas trocas e conversas que recebo com enorme carinho, nesse universo tao amplo que é o equilíbrio entre o cérebro e o coração.  A auto-estima, o amor-próprio,  a valorização do próprio ser humano em sua essência, tem sido um tema muito constante.  Foi aí então que surgiu o convite irrecusável de uma profissional super-competente, a psicologa Rita de Cássia Menezes, a fazer um trabalho em parceria com ela.  Muito orgulhosa e feliz com o convite, (e confesso envaidecida também) convido vocês, meus amigos e leitores a conhecer nossa parceria. 

SE VOCÊ VIVENCIA ALGUM DESSES PROBLEMAS, NOS PROCURE, POIS ESTAREMOS DE BRAÇOS ABERTOS PARA RECEBÊ-LOS E AUXILIÁ-LOS. VOCÊ SERÁ ACOLHIDO COM MUITO CARINHO E RESPEITO.


Esperamos vocês,

Mil bjs,

da amigas,

TT e Rita de Cássia.




www.espacorcm.com.br




sábado, 14 de julho de 2012

Descentralizar é preciso!

 Quando será que começamos a nos tornar o centro dos nossos problemas? 

 Muitas vezes somos vítimas de nós mesmos, dos nossos sentimentos.  Somos vítimas das nossas carências e desafetos, principalmente quando conseguimos só enxergar o lado ruim das coisas.  Essa vitimização pode começar  quando nos sentimos culpadas de tudo o que nos acontece de ruim ou com as pessoas que amamos.  Já reparou que somos capazes de nos culpar por algo de muito ruim que já nos fizeram?  Por exemplo, se alguém te abandonou, você já foi capaz de buscar incansavelmente a razão pela qual a pessoa que fez aquilo com você?  Ou se ela fez influenciada por algo errado que você fez?  Isso é fazer de si o centro dos próprios problemas.

Nesse contexto, costumamos não só assumir os erros daqueles que nos magoam, como também alimentar um sentimento de culpa enorme de não ter corrigido a tempo os problemas antes que eles virassem o furacão que veio e destruiu tudo. 
O melhor que temos a fazer num momento como esse é descentralizar, em outras palavras, é não fazer de nós mesmos o centro de todo um universo, que julgamos estar sendo conspirado contra nós.


O pior é que percebo claramente o afunilamento desse sentimento.  É quando ouvimos críticas vindo de todos os lados, quando parece que estamos o tempo todo na mira de todos os que nos cercam.
Nesse momento começamos a achar que as pessoas estão certas, e que podemos melhorar sim.

Mas é preciso ficar bem claro, que ninguém é o dono da verdade absoluta de nada.  E para cada verdade existem no mínimo três verdades: a minha, a sua e a verdadeira.  E vejam bem, eu disse no mínimo!!!
Quando ouvimos acusações vindas de todos os lados, devemos pensar em primeiro lugar, de onde estão vindo as críticas e quais são os verdadeiros motivos delas.  Se vale a pena o julgamento feito ou se estamos apenas alimentando o EGO de alguém.

Mais uma vez, eu apelo para um grande amor para nos ajudar a descentralizar, O AMOR PRÓPRIO.  E que diante dele você possa fazer seus maiores e melhores julgamentos.


Fica a dica rica,
da amiga de sempre,

com mil bjs,
TT.


quinta-feira, 17 de maio de 2012

Sol interior!



Que manhã linda, chuvosa, um friozino gostoso, um dia perfeito para respirar fundo e ir fazendo tudo com calma...  O cheirinho do café saindo me convidou a ler e escrever hoje bem cedinho.   Costumo viver  emoções gostosas em dias assim, aproveito para desacelerar meu dia, e colocar meus pensamentos em dia.  É claro que tenho que cumprir uma agenda de compromissos e horários infindáveis como qualquer mulher moderna nos dias de hoje, mas com o tempo eu fui aprendendo a dar valor a coisas simples.
Mas nem sempre fui assim.  Durante muitos anos eu fui aquele tipo de pessoa que muda com o clima. 

Sou carioca, acostumada a acordar com um céu azul maravilhoso, um sol lindo, poucas nuvens no céu, e muitas cores para todos os lados.  Os jardins com flores maravilhosas, e o canto dos pássaros convidam a  a ser feliz em dias assim.  Desde a minha infância e adolescência, relacionava o clima do dia à possibilidade de ir brincar na rua, ir para a praia, nadar na piscina e quem sabe ficar conversando com os amigos nas portas das casas ou no play dos prédios.  Mas quando o tempo esfriava e caia uma chuvinha...minha vida mudava totalmente!  Meus pais acreditavam que ficaríamos doentes com a mudança de tempo e muitas vezes faziam com que nós faltássemos a aula.  Era uma neura!!!
Com isso meu cérebro ficou condicionado a entender o tempo frio e a chuva, como momentos de tristeza e reclusão.  Era só fechar o tempo que eu ia me fechando também.  Entrava em depressão só de ver um dia chuvoso.  Eu ficava mal de verdade e não conseguia de jeito nenhum sair e fazer as coisas de forma produtiva.  Meus dias eram sempre arrastados.  Tive que desprogramar meu cérebro e faze-lo entender que quem mudava realmente era eu e que o clima que mudava meu dia era coisa do passado.

Enfim, quando tive os meus filhotes, resolvi re-escrever minha história e passar para eles o que eu aprendi com o tempo: o nosso bem estar independe da temperatura.  E vamos combinar que viver bem em qualquer dia seja de sol ou chuva é quase uma obrigação de quem tem a dádiva da saúde!!!!  E em contrapartida estaria eu me reprogramando também.
Meus filhos são amantes do frio e da chuva na mesma proporção em que curtem um belo dia de sol! Meu marido ama viajar em qualquer estação, e eu como já havia falado, curto cada segundo dessa benção que é viver!

Aproveitem todas as estações do ano,  porque são as mudanças na vida da gente que podem alterar nosso humor e não o clima e a temperatura do dia.

Tenham um dia maravilhoso!!
Mil bjs da amiga TT.